Roberto Rodrigues de Menezes.

Roberto Rodrigues de Menezes



quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

As damas de branco.

Os senhores já ouviram falar das mães da Plaza de mayo na Argentina? Com toda certeza, sim. Elas são muito paparicadas pela imprensa internacional.
Oa senhores já ouviram falar das damas de branco em Havana? A maioria não, pois elas não são nem um pouco paparicadas pela imprensa internacional e brasileira. São avós, mães, irmãs, cunhadas de presos políticos cubanos, que são massacrados, torturados e mortos nas masmorras fidelistas em Cuba.
Eis aqui uma dama de branco sendo presa por um dos esbirros da polícia politica da dinastia Castro. O governo de minoria branca e velha de Cuba, insiste em se irmanar com a Coreia do Norte e a China  no obscurantismo. O insosso Raul, tão bonzinho, irmão do genocida de 85 anos, agora permitiu o uso de celular, mas sem internet.
Nova prisão feita por um dos esbirros castristas. Imagina se fizessem isso com os narco-baderneiros da USP?
Este é Pedro Luiz Boitel, que seguramente os meus caros leitores desconhecem. Ele foi um cubano nascido em 1931 que, em 1972, morreu na prisão em greve de fome. Foi eleito presidente do diretório Acadêmico da Universidade de Havana. Castro não concordou com a eleição, pois o jovem não era comunista, e botou um pelego, tipo desses da CUT ou dos diretórios das universidades públicas daqui, para o seu lugar. O jovem protestou, foi preso, fez greve de fome e o deixaram morrer. No seu último escrito disse: Exijo de meus carcereiros os mesmos direitos que eles pregam para prisioneiros políticos de ditaduras militares nas Américas. Pena, não? Ele era bem mais bonitão que Castro quando moço. 
***********************
Aqui as greves de fome são fajutas. Lá em Cuba são sérias. Por isso eles morrem, para riso do governo.
***********************
Os direitos humanos petistas no Brasil não são os mesmos que os direitos humanos em Cuba. Lulla qualificou de bandido comum um prisioneiro político que morrera em greve de fome numa masmorra cubana. Sabemos hoje, a maioria finge que não, que Cuba, chamada desde 1959 de a velha-cortesã (os russos lhe deram mesada por trinta anos), pois não consegue viver sem ser sustentada por alguém, hoje é mantida pela Venezuela do boquirroto Chavez e pelo Brasil da Dilma. O BNDES tem altos investimentos lá (1,2 bi no porto de Mariel, aquele mesmo, famoso, quando Fidel deportou bandidos, deficientes físicos e homossexuais cubanos para os EUA, afirmando ser aquilo uma "limpeza". Os imperialistas aceitaram todos), Não é preciso ser economista para saber que os Castro não pagarão. Mas isso é o de menos. Importa preservar o último bastião da tortura e do genocídio comunista, muito pior que o nazista, este, sempre e recorrentemente lembrado em prosa e verso pela imprensa. Deviam lembrar os vários holocaustos comunistas, como o da Ucrânia, o da Polônia, da Sibéria, da Iugoslávia, dos países do leste europeu,  o de Cuba (17.000 no paredon e 150.000 no mar tentando fugir), da Coreia do Norte (onde acabaram com homossexuais, deficientes físicos e anões, seja matando ou esterilizando), o da China, com o timoneiro matando chineses por atacado. Esqueçamos Stalin.  Mas o que importa é lembrar o holocausto judeu, que o Zeca Ahmadinejah diz que não existiu.
********************
Recomendo para leitura o livro do cubano Armando Valadares, que cumpriu 20 anos de prisão em Cuba por discordar do tiranete, conseguindo fugir. "Contra toda a esperança" devia ser lido principalmente pelos esquerdistas brasileiros.
*********************
Dilma está com Raul e não abre. Declarações demagógicas de apoio e de reprimenda ao alvo comum dos vermelhos, os States. Ora, isso não me surpreende. Esse pessoal dela, o dela (não a base melíflua que apoia Deus e o diabo), se não é comunista, é filo-comunista. Já tentaram isso em 1964.
**********************
A última do Raulzito. Ele, magnanimamente, e sem o irmão saber, vai propor que  o dirigente no poder só fique 10 anos e não 50 ad aeternum (como tem 80, está se preparando pra ficar até os 90, se aguentar).  O servil parlamento cubano, de um partido só, escolhido a dedo pelos Castro em eleições obrigatórias, logicamente vai aprovar, como aqui no Brasil.  FHC 8, Lulla 8, Dilma 4, Lulla 8, Haddad 4, Lulla 8, Marta 4, Lulla 8...... (anos, é claro).
**********************
Sarkozy, o francês amigo do Lulla, vai ser candidato a presidente. Não gosto do Sarkozy, nunca gostei. Talvez da mulher dele. Dos socialistas franceses menos ainda. Se francês fosse, votaria no cardeal Richelieu, o 99 de lá. Aqui, costumo votar no candidato 99. Assim, não me comprometo. Mas ele é de direita, Roberto. E daí? Não gosto da cara dele.
*******************
Antigamente os fardados tinham orgulho de andar fardados. Hoje não se vê mais ninguém fardado. O PT conseguiu.
*********************
Dilma levou chocolates praa  o tiranete Fidel. Um mimo! Que amor, que fraternidade!...
*********************
Vou lhes dizer algo até de assustar, mas que é verdadeiro. Criticam os fumantes e os bêbados por gastarem com a Previdência em razão dos seus vícios, quando ficam doentes. Olha, meu, uma pessoa que fuma trinta anos, ou alguém que se embebeda pelo mesmo tempo, já pagou de impostos sobre bebida e cigarro mais que o suficiente para seu tratamento. São escorchantes e leoninos esses impostos. Essa coisa de Previdência Pública gastar assim e assaz é golpe. E quando o fulano precisa, SUS nele. A não ser que seja político, ex-presidente, ministro e essas coisas. 
************ 

Nenhum comentário:

Postar um comentário